fbpx
COMO VAI SUA SAÚDE NESTE PERÍODO DE PANDEMIA/QUARENTENA?

Escrito por Delcides Neto

Todo cuidado é pouco

Com o advento da pandemia causada pelo novo Coronavírus, muitas pessoas deixaram de se cuidar pelo medo de se contaminarem em lugares onde podem ocorrer aglomerações como nas salas de espera dos consultórios médicos.

Realmente, este vírus é bastante contagioso, mas isso não pode ser motivo para postergar os cuidados com a própria saúde. Neste período de pandemia, vimos crianças deixando de ser vacinadas, pessoas com doenças crônicas evitando consultas aguardando um momento mais seguro para um encontro com seu médico. Fato é que este “novo normal” em que vivemos, não tem prazo para acabar, e nesse intervalo, infartos continuam acontecendo, assim como pneumonias, convulsões, doenças que precisam de um acompanhamento mais de perto para que não hajam complicações.

As doenças crônicas requerem encontros frequentes com o médico assistente, com realização de exames para ajustes de doses de medicamentos como hormônios, corticoides e anti-hipertensivos por exemplo. A falta de acompanhamento médico pode levar os pacientes à complicações severas, inclusive com risco de morte.

Em caso de atendimento médico presencial, os cuidados padrão para este momento devem estar em todos os lugares, tais como uso de água e sabão para a lavagem das mãos, álcool-gel, máscaras e distanciamento entre pessoas. Não só os pacientes tiveram medo da exposição ao contágio, assim como muitos médicos que não estão na linha de frente também. 

Diante deste contexto de medos e incertezas, a telemedicina ganhou força no meio médico, encurtando distâncias, diminuindo custos e mantendo a qualidade de informações especializadas. Sem precisar sair de casa, você pode ter acesso ao seu médico, trocando informações importantes para a manutenção de um tratamento especializado ou até mesmo ser consultado por um especialista que pode às vezes, nem mora na sua localidade, podendo ter exames solicitados e receitas prescritas de forma segura, inclusive com assinatura digital, desde que seja realizada através de uma plataforma para teleatendimento. 

Ficar em casa se tornou um gesto de respeito ao próximo, mas manter o cuidado com sua saúde é um gesto de amor consigo mesmo. Se precisa se consultar mas ainda acha que a sua saída de casa pode causar-lhe riscos, experimente uma teleconsulta!

Delcides Neto Médico Pediatra





Abrir o WhatsApp